APRENDA O QUE É O TESOURO DIRETO E COMO FUNCIONA

capa_posts_APRENDA-O-QUE-e-O-TESOURO-DIRETO

Embora tenha conquistado maior expressividade recentemente através dos veículos de informações, como os sites, jornais e até mesmo redes sociais, diversas pessoas ainda não sabem o que é o Tesouro Direto, ou sabem mas têm dúvidas.

Este artigo foi produzido com o objetivo de auxiliá-lo com conceitos básicos e fundamentais para sua maior compreensão.

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um projeto do Tesouro Nacional desenvolvido em parceria com a BMF&F Bovespa, que visa vender títulos de dívida para as pessoas físicas, com foco especial em pequenos investidores.

Dessa forma, o governo dispõe da alternativa do investidor começar seus investimentos com pequenas quantias, com prazos de um ou superiores a 20 anos. Ou seja, você não investe em Tesouro Direto, e sim em títulos públicos. O projeto surgiu com a meta de tornar igualitário o acesso aos títulos públicos, possibilitando o investimento mínimo de R$30.  

Como funciona o Tesouro Direto?

Agora que você entendeu o que é o Tesouro Direto, entender como ele funciona é mais fácil ainda. O processo é o seguinte: Você abre uma conta em um agente de custódia, que é a instituição financeira competente (banco ou corretora de valores) para operar títulos  públicos pela plataforma.

Logo após ser enviada a documentação pertinente, você receberá uma senha da BM & BOVESPA (bolsa de valores brasileira), para ter acesso à área exclusiva do programa. A compra pode ser feita pelo próprio site da instituição financeira. Isto é, a corretora (ou banco) faz a ponte entre o sistema do Tesouro Direto e o investidor.

O investidor antes de fazer a compra deverá transferir seu investimento para a corretora que é a encarregada pelo pagamento da operação. Após ser pago o título fica custodiado (guardado) na Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia em uma conta em nome do investidor.

O Tesouro dispõe de uma tabela com os títulos públicos disponíveis para a venda que podem ser adquiridos pelo investidor. Nessa tabela é fornecida a identificação do título, data de vencimento, preço unitário e taxa.

É vantajoso investir no Tesouro Direto?

O Tesouro tem se tornado cada vez mais popular entre os investidores em razão da sua série de benefícios, entre eles merecem destaque:

  • Segurança, já que os títulos públicos do Tesouro Direto são totalmente garantidos pelo Tesouro Nacional, ou seja, caso o governo não consiga pagar os investidores ele pode, em último caso, imprimir mais dinheiro para quitar as dívidas;
  • Alta rentabilidade: O Tesouro Direto tem apresentado resultados bastante competitivos comparados com as outras opções de investimentos de renda disponíveis no mercado;
  • Variedade: O Tesouro Direto permite que você monte uma carteira flexível que sejam de acordo com os seus objetivos financeiros.

Espécies de títulos fornecidos no Tesouro Direto:

Tesouro Selic: Menos adaptável, o Tesouro Selic é indicado para o perfil de investidor mais reservado ou para quem precisa de liquidez. Esse título acompanha o Certificado de Deposito Interfinanceiro (CDI), referência de aplicações conservadoras. O Tesouro Selic não se modifica com as variações de juros.

  • Tesouro pré-fixado: É aquele que você já sabe quanto será o seu ganho no momento da compra. Tem um retorno definido anteriormente.
  • Tesouro IPCA: promove a rentabilidade real que é o retorno acima da inflação. Se você mantiver o papel até a data de vencimento, receberá as variações do índice no período, mais uma taxa conhecida no momento da compra do título.

Agora que você já conhece o básico do Tesouro Direto que tal nos dizer se o artigo lhe foi útil? Curta nossa página no Facebook e compartilhe com seus amigos que tenham interesse no assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *