ENTENDA O QUE É CDI E SUA IMPORTÂNCIA

capa_posts_oque_e_cdi_cdi_e_confiavel

O CDI, CERTIFICADO DE DEPÓSITO INTERBANCÁRIO é um título de emissão das instituições financeiras. Quem é investidor já dever ter alguma proximidade com a sigla, já que é em relação a este indicador que a lucratividade de muitos é comparada. Dito isto, agora é hora de saber o que significa CDI e porque ela é tão importante.

O que é CDI?

O CDI surgiu do nome dado aos títulos emitidos por instituições financeiras de mesmo nome (CDI). Esses títulos sãos como empréstimos de curto prazo (um dia) feito entre as entidades financeiras. A taxa do CDI tem como atributo acompanhar com proximidade a variação da taxa Selic (taxa básica de juros). Dessa maneira a taxa do CDI e a Selic são determinadas cotidianamente.

Como funciona o CDI?

Ela opera da seguinte forma: Em regra o Banco Central determina que os bancos terminem o dia com saldo positivo no caixa, no entanto, se em um dia eles tiverem maiores quantidade de saque e que sejam superiores a quantidade de depósito, acabarão fechando o dia com saldo negativo, o que não poderá ocorrer, a fim de evitar isso eles pegam dinheiro emprestado.
A taxa média do CDI virou parâmetro para o custo do dinheiro nos empréstimos. Ou seja, este sistema proporciona liquidez ao mercado financeiro, pois os que têm excesso de depósito em um dia cobre os recursos dos excedentes em saque.

Qual a rentabilidade ligada ao CDI?

Embora o CDI seja referência para as operações de curto prazo, ele se tornou muito utilizado para variadas transações financeiras. O mecanismo de quanto mais baixa estiver a taxa, mais barato estará o dinheiro, faz com que a rentabilidade dos investimentos de renda fixa, também caia, pois aqueles que têm dinheiro investido nesse tipo de aplicação tem a lucratividade atrelada ao CDI, já que o investimento aplicado rende o compatível a uma parcela dessa taxa de juros.
O CDI é expresso em termos anuais, mesmo que embora a maior parte das operações do CDI sejam feitas em um dia. Todos os procedimentos são realizados de maneira computadorizadas e registradas na CETIP que é a encarregada no Brasil pelo registro desse tipo de operação no mercado financeiro.
A taxa do CDI mais amplamente adotada no mercado é DI-OVER exposta pela CETIP. Ela se da pelo cálculo da média das operações realizadas em um único dia, ignorando as transações de um mesmo grupo financeiro.

Quais os investimentos que rendem CDI?

Os investimentos rentáveis de CDI são chamados de pós-fixados, isso porque, por exemplo, quando você contrata CDB ele paga a integralidade do CDI, então você não sabe de forma precisa quanto irá ganhar, já que o CDI varia ao longo do tempo.

Investimentos pós-fixados sujeitos ao CDI:

CDBs: São empréstimos concedidos aos bancos que são ligados ao CDI e que tem proteção do FGC de até R$ 250.000,00;
LCLs: São empréstimos também, mas direcionados para financiar compradores de imóveis. Têm o benefício de não serem tributadas com impostos de renda;
LCA: Funcionamento igual ao LCL, porém serve como fonte de financiamento ao agronegócio;
LCs: O empréstimo é feito para financeiras, instituições que financiam imóveis, automóveis e crédito consignado, entre outros, que não sejam os bancos. Os investimentos também são assegurados pelo FGC.
Há também diversos fundos de investimento que compram os ativos citados acima, como os títulos de Tesouro e vários outros que tenham o CDI como modelo de lucratividade.
Compartilhe este artigo para que seja útil para mais pessoas. E não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para não perder nenhuma novidade.
Palavra-chave: CDI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *